SETOR ALIMENTÍCIO

Incentivo Fiscal à Inovação

A indústria brasileira de alimentos vive uma era de constante aprimoramento tecnológico. Projetos de inovação dos mais variados escopos, como por exemplo, novos regulamentos por parte da ANVISA, aumento do “shelf life” de determinados produtos, substituição de matérias primas e ingredientes visando a produção de alimentos com maior valor nutricional e melhor alinhamento com os atuais parâmetros de saúde alimentar ou até mesmo inovações em fórmulas que visam a agregar novas características sensoriais, são projetos aderentes ao conceito de Inovação Tecnológica da Lei 11.196 (Lei do Bem).

O mapeamento destes projetos e a correta implementação do incentivo fiscal para P&D gera um retorno de até 27,2% dos gastos incorridos nestes projetos.

Diagnóstico Fiscal

Incentivos são diferenciais competitivos impreteríveis a todo player do ramo alimentício. Seja sob a forma de crédito presumido, redução de base de cálculo, diminuição de alíquota, tanto à atividade de produtiva como de distribuição; a inobservância de determinado incentivo é o ponto central entre o sucesso ou insucesso no ganho de Market share para clientes que levam em conta a variável preço. Uma empresa atenta a todos os incentivos consegue diferenciar seu preço em até 15% abaixo de sua concorrência com os mesmos custos de produção e distribuição.

Ademais, a tomada de plena créditos de insumos e o escoamento de créditos represados é tema constante de nossas análises e geração de valor para nossos clientes.

RECEBA MAIS INFORMAÇÕES

Deseja receber nossas informações?

Preencha seu nome e seu e-mail e mantenha sempre atualizado.