SETOR DE VAREJO

Incentivo Fiscal à Inovação

O consumo hoje está consolidado como um dos principais propulsores da economia. O setor de varejo, portanto, se empenha em desenvolver ferramentas que atendam a uma população disposta a comprar de tudo.

Dentro desse escopo, avanços tecnológicos nas ciências sociais, traduzidos em estudos sobre os impactos das mudanças socioeconômicas nos hábitos de consumo, vem permitindo entender o comportamento daquele do elemento central da cadeia produtiva, o consumidor. Some-se a isso, as pesquisas aplicadas ao aumento da eficiência na cadeia de distribuição, sobretudo no chamado varejo de alta performance.

Além das descritas acima, há outras atividades, principalmente as relacionadas ao desenvolvimento de ferramentas informáticas aplicáveis ao comércio varejista, as quais podem dar ensejo à concessão do incentivo fiscal contido na Lei do Bem, proporcionando um retorno financeiro de até 27% sobre os dispêndios incorridos com estas atividades.

Diagnóstico Fiscal

Em um país de dimensões continentais, e com um dos mais complexos sistemas tributários do mundo, a atuação do comércio varejista se torna um grande desafio. A necessidade de análise sistemática da legislação tributária, que está em constante mutação, bem como, de atendimento às inúmeras obrigações impostas pelos diversos órgãos fiscalizadores, federal e estaduais, fragiliza o acompanhamento das mudanças e o desenvolvimento de soluções para alívio da carga tributária.

Buscar as alternativas mais eficientes na cadeia de distribuição visando a redução do impacto tributário, bem como, efetuar a análise minuciosa de todas as obrigações acessórias do cliente, visando oportunidades de aproveitamento de créditos fiscais ou de custos tributários indevidos, são imprescindíveis para a otimização do comércio varejista.

RECEBA MAIS INFORMAÇÕES

Deseja receber nossas informações?

Preencha seu nome e seu e-mail e mantenha sempre atualizado.