SETOR METALÚRGICO

Incentivo Fiscal à Inovação

O setor metalúrgico atua com a extração, transformação e aplicação de materiais metálicos, como ferro, ouro, prata e bronze, além de trabalhar com materiais poliméricos, cerâmicos e compósitos. A partir do século XVIII, a metalurgia tornou-se uma ciência, e os processos metalúrgicos passaram a ser estudados e explicados, corroborando na melhoria contínua das práticas utilizadas até então. Atualmente, uma das suas principais preocupações é o aprimoramento destes processos, visando o menor impacto ambiental e buscando tecnologias ecologicamente corretas, como por exemplo, o desenvolvimento de projetos que visam reduzir o consumo de energia (ou de água) em processos já consolidados.

A Lei nº 11.196/05, aplicada às atividades que visam este menor impacto ambiental, ou até mesmo à melhoria dos produtos ou processos existentes através de outras frentes de trabalho, pode proporcionar um retorno financeiro de até 27% sobre os dispêndios incorridos com estas atividades.

Diagnóstico Fiscal

O segmento metalúrgico protagoniza diversos casos de diferenciais competitivos em torno de incentivos estaduais, regionais e mesmo ligados à cadeia de suprimentos e distribuição, além da vasta possibilidade de otimização dos parâmetros que geram créditos fiscais levados aos SPEDs fiscais e de contribuições.

RECEBA MAIS INFORMAÇÕES

Deseja receber nossas informações?

Preencha seu nome e seu e-mail e mantenha sempre atualizado.

PESQUISA E INOVAÇÃO: VISÕES E INTERSEÇÕES

PESQUISA E INOVAÇÃO: VISÕES E INTERSEÇÕES

O intuito desta obra é apresentar as relações entre conceitos, processos e resultados das áreas de pesquisa acadêmica e da área de inovação no Brasil